Proposta de Direção – As Lágrimas Amargas de Petra Von Kant / 1º Ensaio – Fundamentos de Direção – DB05E01

Para este Diário de Bordo aproveitarei a proposta de direção que já foi entregue ao professor. Nela falo sobre a escolha do texto, o primeiro ensaio e as ideias iniciais, além de mencionar alguns fundamentos teóricos nos quais pretendo me aprofundar ao longo do processo. A imagem do post foi retirada do site Alt Screen. […]

Imagens (dramática ou cômica) e Gramelô – Fundamentos de Direção – 08/04/2015 – DB04A06

Imagens dramáticas ou cômicas Nesta aula trabalhamos com imagens dramáticas ou cômicas, a exemplo do que fizemos na aula de Interpretação I. De acordo com o professor, estes exercícios têm como referência o trabalho de Viola Spolin na área dos jogos teatrais e do improviso. Levei a mesma imagem da aula de Interpretação I, pois […]

Encenação e “Peça-Coração” – Fundamentos de Direção – 25/03 e 01/04/2015 – DB03A0405

Desta vez falarei de duas aulas seguidas. Faço isto não apenas por questões de memória (se escrevo o diário de bordo de uma aula depois de ter assistido outra aula, acabo misturando as lembranças das duas), mas também por necessidades temáticas, já que trabalhamos com o mesmo texto durante os exercícios práticos em ambos os […]

Escolhas e sentidos – Fundamentos de Direção – 18/03/2015 – DB02A03

Mais uma aula de Fundamentos de Direção Teatral. Desta vez o professor nos surpreendeu com a possibilidade de dirigirmos ou não na disciplina. A turma é bem grande e devemos contar apenas com os colegas desta sala para compor a equipe de trabalho. Alguns já se manifestaram, preferindo apenas atuar. Serão avaliados a partir do […]

Ensaiador, Diretor e Encenador – Fundamentos de Direção – 11/03/2015 – DB01A02

A direção teatral Entrei no curso de Artes Cênicas com dois objetivos principais: aprender a dirigir para teatro e ampliar minhas possibilidades de expressão (quem sabe integrar meus conhecimentos em direção de cinema e criar com as duas linguagens juntas futuramente?) e trabalhar com meu corpo, quase sempre negligenciado pelas necessidades de desenvolver a mente. […]