Cachos

Vim colher meus cachos. Eles florescem em suas mãos. Recolho todos os feixes, os fachos de luz frutificando perdão. Não vejo as sobras, as sombras, nem flores murchas no chão. Tudo amadurece e se renova: As flores, os traços, as cores, reflexos luminosos dos meus beijos.   Tudo permanece invariavelmente mutável: A dança sutil da […]

Verbo Caído

Nunca vou me esquecer da chuva daquela tarde. Não era apenas ela que caía. Eu também me diluía, gota a gota, carne-viva escorrendo pelas grades dos esgotos. Parecia fácil, não fosse a dor que me tomava a cada gole que a terra bebia impiedosamente, sedentamente, rigorosa. Depois de me atirar em vários moinhos, resolvi não […]