Casa Vazia

O que eu vejo é casa vazia casco de caracol. Há quanto tempo você partiu e não me avisou? Eu tentando sozinha. Eu e seu holograma. A atração se desfez, estou fora da sua órbita. E agora? Tem seu próprio sistema. Pra mim, qualquer coisa que sobra. Recolho meus cacos, minhas coisas, abraços, roupas e […]

Pensamentos Alados

Eu tinha pensamentos alados. Eles iam pra onde queriam. Nem sempre voltavam. Alguns, no entanto, tinham a época certa para retornar. Sempre que o tempo ficava mais frio eles chegavam com suas asas maiores, trazendo rajadas de vento mais fortes que qualquer tempestade. Apesar da impressão de magnitude que causavam eu sabia que eles cresciam […]

Do Fogo e do Vento

Sussurro fresco e cálido Incendeia. A fluidez das palavras Ultrapassa a teia.   Sou vulcão, és sereia. Toda a brasa em que mergulha, Todo o néctar em que me embebo. No final, sua doçura Pura bruma, enlevo em segredo.   Por mais distante, ainda seu canto. Por mais vibrante o meu desejo Por mais profundo […]

Cachos

Vim colher meus cachos. Eles florescem em suas mãos. Recolho todos os feixes, os fachos de luz frutificando perdão. Não vejo as sobras, as sombras, nem flores murchas no chão. Tudo amadurece e se renova: As flores, os traços, as cores, reflexos luminosos dos meus beijos.   Tudo permanece invariavelmente mutável: A dança sutil da […]